Follow by Email

13/11/2010

DEUSA INDIANA DURGA






A Divindade Durga é uma protetora natural dos signos de Virgem e Peixes.

A deusa Durga representa a força do ser supremo que preserva o belo, a harmonia, a ordem. Ela também é a mestra e facilitadora do aprimorar dos ensinamentos, e conhecimentos básicos para se viver na Terra. A palavra sânscrita durga significa: força ou o lugar protegido, difícil de ser alcançado.

Durga, também chamada de divina mãe, protege da ação dos demônios e da miséria. Ela destrói as forças do mal como inveja, ira e orgulho.

Sua adoração é muito popular entre os hindus. Ela é chamada de muitos outros nomes, como Parvati, Ambika e Kali. Na forma de Parvati, ela é conhecida como a divina esposa do deus Shiva e a mãe de seus filhos, Ganesha e Karttikeya.

Quando Mahishashura, o búfalo demônio, ameaçava destruir o mundo, os Devas que tinham os poderes de detê-lo juntaram seus poderes (Shakti), e criaram Devi Durga, que com sucesso colocou o demônio no seu lugar. Durga é a protetora de lei do belo e da ordem (Dharma), e a luz do mal.

Durga está identificada próximo com Shakti, e, como tal, é a contra-forma feminina de Shiva. Ela é a guardiã protetora sempre atenta, tanto feroz como doce no amor. Ela possui dez braços, três olhos, e monta um leão ou um tigre.

O Durga Puja é celebrado em toda a Índia como um dos mais importantes festivais.


Simbolismos associados à figura de Durga:

Durga veste roupas vermelhas. A cor vermelha simboliza ação, segundo o nosso Mestre Antonio Sodré, que em Paz descanse, ensinou que Vermelho é Ver melhor e Terra é « + erra». Assim sempre se errará na Terra, a questão é perceber, agradecer e se propor a aprender e melhorar, neste intuito, Durga auxilia, protege, acolhe, ensina. O vermelhor na vestimenta indica que Durga irradia a sabedoria do equilíbrio da dinâmica do bem com o mal, mostrando, para aquele que a adora, os caminhos iluminados do aprimoramento e a ascensão na encarnação na Terra.

O tigre simboliza a força ilimitada. Durga montando majestosa no tigre indica que ela é mestra e dona da força ilimitada.

Os dezoito braços de Durga significam a força combinada das nove encarnações do deus Vishnu (que apareceu na Terra em diferentes tempos no passado). A décima encarnação, a Kalkin (um homem em um cavalo branco), ainda está por vir.

O som que emana da concha é o som sagrado da sílaba AUM, que é o som da criação. Uma concha em uma das mãos de Durga significa a conquista da harmonia entre o bem e o mal, o certo e o errado, o belo e o feio, em fim, a dialética da vida na Terra.

As armas nas mãos de Durga passam a idéia de que apenas um tipo de arma não é suficiente para a destruição de todos os tipos de inimigos. Por exemplo, orgulho precisa ser destruído pela humildade, o egoísmo pelo desapego e o prejuízo pelo auto-conhecimento.